SEMANA DA PÁSCOA

Para lembrar que Páscoa é tempo de reflexão, de renascimento, de recomeço, de lutar por um mundo melhor e mais solidário, os alunos participaram de atividades referentes à Semana da Páscoa.











NARRATIVA CONCLUSIVA DA TRAJETÓRIA DO CURSISTA NO CURSO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO NA CULTURA DIGITAL
PLAC 3
ATIVIDADE 2
PROFESSORA: GABRIELA DE LEON NÓBREGA RESES
TUTORA: VANICE PIZZOLOTTO VITALI
POLO: CRICIUMA
ESCOLA: EEB PADRE MIGUEL GIACCA

CURSISTA: JOCEMERI BATISTA SEBASTIAO

Quando recebi a notícia da Especialização em Cultura Digital, tive uma grande vontade de fazer, pois como professora de Matemática temos que estar atentos ao meios diferentes, para conseguimos aproximar do aluno. O objetivo de estar fazendo a especialização é o de chegar com confiança até o aluno, no que compete a essas novas ferramentas. A tecnologia é uma evolução, e acredito que vamos ser parte de um grande projeto para melhoria na cultura digital. Precisamos integrar a escola nesse projeto e mostrar que estamos no mesmo caminho para aprender, ver a evolução escolar e de nossos alunos.          
Formamos um grupo com muitas duvidas e pouco tempo para estudo, todas lecionando 50 horas semanais, tivemos muita dificuldade, tudo era novo. Mas conseguimos superar as dificuldades e aprendemos muito umas com as outras. Pena que durante o percurso o grupo diminuiu e hoje somente eu continuo no curso. Sinto muita falta das minhas amigas para troca de ideias, de experiências, vivencias, assim como de informações. Mas, pelo menos ainda conto com elas para conseguimos implantar a cultura digital, nosso ambiente escolar.

A educação digital é um caminho sem volta. Tudo tem tecnologia, desde um celular até os computadores. Ela esta inserida cada vez mais dentro do cotidiano, promovendo e estimulando cada vez mais uma linguagem rápida, simples e realista, fazendo com que o conhecimento se tornar mais dinâmico e fluente, tornando-se mais e mais digital a todo o momento.
Na construção do retrato da escola, foi pedido à equipe gestora da escola, dados e informações a respeito dos aspectos administrativos e pedagógicos da unidade escolar. Nesta construção todos colaboraram com a formulação do diagnóstico escolar. Foi um trabalho árduo, pois temos 1035 (um mil e trinta e cinco), 54 (cinquenta e quatro) professores, isso em 03 (três) turnos, contando com alunos de 6 (seis)  anos, até 33 (trinta e três) anos. Precisamos explicar para cada turma, para que era esta pesquisa. Os alunos ficaram empolgados, por esta pesquisa possibilitar de forma concreta e inovadora a mudança na forma de agir de alguns dos professores.

A tabulação de dados foi uma surpresa para nós, devido os alunos terem contato com TDIC, isso mais de 80 % (oitenta por cento). A pesquisa com os professores foi esclarecedora, notamos que muitos já utilizam as TDIC em suas aulas, mas não faziam nem um tipo de arquivo, vídeo ou foto para guardar os resultados. Já outros apresentam certo medo e receio em utilizar, devido a pouco conhecimento da cultura digital.

As competências, habilidades, conhecimentos são adquiridos, no uso das tecnologias de desenvolvimento de aprendizagem, tecnologias aliadas à educação. Como utilizamos novos aplicativos que foram nos apresentados neste curso, e que nos proporcionou deixar o medo de lado, nos aventurarmos para na construção da cultura digital. E percebemos que nada é tão difícil como parecia ser, basta tentarmos. Com isso, vimos que somos capazes de fazer vídeos, que somos capazes de fazer o diferencial. O grande problema é consegui conscientizar que a escola esta na era digital, e a tecnologia é uma ferramenta para integração do aluno, devendo ser vista como uma parceira em sua pratica na aula.

As TDICs se fazem presentes nos momentos de pesquisas sobre o assunto realizado, auxiliando os alunos e professores na busca de informações, das mais diversas possíveis. Com a utilização desses equipamentos tecnológicos pode-se mostrar a realidade do estado, país e mundo tanto do que se passa no momento, como fatores históricos. Esta interação do aluno com o mundo somente TDICs observou-se que é possível.

Os alunos utilizaram a sala de múltiplas linguagens para procurar, pesquisar e construir seus slides, obtendo absorção de conteúdo e informações relacionando a temática solicitada, referente a temática Vida saudável, fazendo ligação com matemática sempre com o auxilio do orientador de tecnologia educacional da nossa escola.


Ainda precisamos lutar muito para inserir alguma forma de TDIC no currículo escolar, devido muitos professores terem receio da era digital. Uma destas barreiras tecnológicas, é que a escola proíbe o uso do celular nas salas de aula, com isso deixam de utilizar um grande leque de possibilidade para o professor interagir na sala de aula. Assim, colocar o celular como um instrumento contra a educação é um retrocesso, temos que fazer com que os educadores apreciem este instrumento como um possível instrumento para integração entre o aluno, TDIC e professor.

Fica claro, que deste uma calculadora até um computador, possibilita a integração do aluno ao mundo digital do conhecimento. Juntos com TDIC, conseguimos observar a utilização de todas as formas de inteligência acoplada ao conteúdo, assim como a ampliação do horizonte escolar e criação de novas formas de comunicação entre professores e alunos.

De acordo com a professora Fernandes (2009), muitas vezes as tecnologias são negadas pelos gestores educacionais, mas acabam entrando no ambiente escolar através dos seus alunos, por meio do uso dos celulares. Isso acaba ocorrendo de forma desintegrada do currículo escolar legitimado, mas nem por isso deixam de ser utilizados dentro do ambiente escolar.
 O desenvolvimento tecnológico é muito amplo e exige muito estudo e compreensão dos professores, para criar propostas na prática junto aos alunos, para conseguir fazer assim, praticas educacionais mais diversificadas, progressivas e criativas.
Esta prática, com as TDIC está incluída no currículo escolar da nossa escola, para conseguimos ter um canal aberto com os alunos digitais. Cabe destacar, que os blogs, facebook, em fim, internet estão vinculada a rotina da escolar, diferentemente de muitas outras.

O acesso a informação a qualquer tempo, a navegação em redes hipermídia e na web, como a interação social multidirecional na concepção da web no currículo, deve-se juntar com as ideias referente a inovação pedagógica. O tempo é outro, sendo elemento necessário para que haja a apropriação tecnológica e pedagógica pela escola nas situações de aprendizagem.

A essência na evolução esta na transformação das idéias e construção de novos objetivos em conjunto com interindividuais. Para conseguimos todos caminhamos por um caminho de aprendizado, harmonia, criatividade, experiências, dinamismo para que consigamos colocar em nossos alunos a alegria e realização com a sua sapiência para conseguimos ver a aquisição dos conteúdos de forma harmônica e integrada com seu tempo utilizando a TDIC.

O nosso grupo escolar incluiu no currículo TDICs, para facilitar planejamento dos conteúdos, atividades, ações e práticas de ensino e aprendizagem. O currículo escolar é a espinha dorsal da escola, neste ano este incluiu mídias tecnológicas ao projeto da escola. A escola organizada é formando por um grupo de professores que estão evoluindo suas práticas, com isto promove-se o crescimento de seus alunos sistematicamente e os pais saberão que a escola esta entrado na cultura digital para o desenvolvimento intelectual de seu filho.

.
  

OLÁ ESTUDANTE!

Dia 22 de fevereiro iniciaremos as atividades do ano letivo de 2016 com os alunos. Estamos esperando por todos vocês!

FORMATURA 2015

Mais um ano letivo que vem chegando ao fim e com ele seis turmas de Ensino Médio e uma de Magistério encerram sua caminhada na escola Padre Miguel Giacca. É o fim de mais uma etapa. Uma etapa que foi construída a cada dia com os colegas de sala e da escola, professores, funcionários e familiares. É chegada a hora de buscar novos desafios e continuar escrevendo a história de suas vidas, pois da história do Giacca, vocês já fazem parte. Queremos que levem com vocês os ensinamentos e valores aprendidos e que nunca esqueçam que uma vez Giacca, sempre Giacca. Somos Giacca  e Orgulhamo-nos Disso!!







AÇÃO 3 – AVALIAÇÃO DO PROJETO



PLAC 3 – Curso Especialização em Educação na Cultura Digital
Escola  de Educação Básica Padre Miguel Giacca
Criciúma - SC
Tutora: Vanice Vitali
Aluna:  Jocemeri Batista Sebastiao
ATIVIDADE 1
AÇÃO 3
Avaliação do planejamento

Quando pensamos no projeto,  selecionamos um assunto que está no momento em foco, utilizando uma linguagem mais dinâmica e ainda junto com educação física que  é uma disciplina que os alunos gostam. Trabalhamos sempre juntas e trocamos informações como a coleta de dados, cálculos do IMC, como introduzir a estatística  sobre alimentação com plano cartesiano  e a construção da academia sustentável  orientada pela professora Sayonara de Educação Física. Vimos como é impressionante a utilização das tecnologias  nas aulas e com isso integração entre a tecnologia que os alunos tem em casa  com a da escola. Os alunos  verificaram que o seu celular tinha como fazer planilhas e aplicativos para construção de gráficos.
Houve uma integração bem significativa entre diferentes áreas do conhecimento, assim o assunto ficou mais amplo e com diferentes ângulos de saber.
            A  Avaliação  foi feita de forma diagnóstica e  processual de acordo com   a construção do conhecimento. Observamos ainda uma maior conscientização dos alunos e  a sua evolução na finalização e apresentação das atividades proposta  com os princípios utilizados na unidade .
            Verificamos que precisamos fazer mais atividades juntas e envolver toda a escola, pois tivemos apoio da equipe diretiva e pedagógica e grande assistência do professor de informática, Cristiano.



HOMENAGEM A MARCOS RHUAN

Hoje, 16/12/2015, o aluno Marcos Rhuan Albano, da turma 903, participou da homenagem promovida pela Gered de Criciúma, Secretaria Municipal de Educação de Criciúma e IFISC aos alunos que receberam menção honrosa na Olimpíada da Matemática 2015.
Participaram das Olimpíadas 18 milhões de alunos do país inteiro e somente um aluno a cada 4 mil inscritos recebeu menção honrosa pela nota obtida na prova. Parabéns ao aluno Marcos Rhuan e a professora de Matemática, Josiane.